Uso de capacete adequado reduz em até 40% mortes de motociclistas

15/05/2018

 

Acessório é o item de segurança mais importante para preservar a vida

 



O uso capacete é obrigatório por lei para o motociclista e também para a garupa no Brasil. No entanto, não basta apenas colocá-lo na cabeça sem qualquer critério de escolha do equipamento.

Estudos ligados Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam, por exemplo, que o uso adequado do capacete reduz em até 40% o risco de morte e em até 70% as chances do motociclista sobre ferimentos mais graves na cabeça.

O acessório é o item de segurança mais importante para preservar a vida, por isso, seguir uma série de critério no momento da escolha do capacete contribui para deixar a pilotagem mais confortável e, principalmente, mais segura.

O Ministério da Saúde, por sua vez, aponta estudos que indicam que o uso de capacetes pode prevenir cerca de 69% dos traumatismos crânio-encefálicos e 65% dos traumatismos da face.

Escolha certa: Nem sempre o capacete mais caro é sinônimo do melhor produto. Produtos de marcas menos famosas também podem trazer benefícios. Antes de comprar ou trocar é fundamental provar e levar em conta:

Prazo de validade: Muitos fabricantes recomendam que os capacetes sejam substituídos pelo menos a cada três anos. Caso o produto tenha sofrido queda forte ou a espuma interna não esteja mais firme, fazendo com que a peça gire na cabeça do condutor, deve ser substituído imediatamente.

Multa e conscientização:
 Para a segurança do motociclista, é obrigatório o uso de capacete que tenham a certificação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). 

A infração é grave para o motociclista que conduzir a moto com capacete sem a certificação do Inmetro, sem as faixas refletivas ou com a estrutura danificada. O valor da multa é de R$ 127,69 e perda de cinco pontos na carteira. Não usar o capacete ou colocá-lo apenas sobreposto à cabeça, sem estar devidamente encaixado, é infração gravíssima.

 
 
Veículo com placa de Manduri-SP que foi atingido por motocicleta em alta velocidade na tarde desta segunda-feira, no centro de Santa Cruz.

 

Acidente

Um acidente que envolveu uma moto e um carro no centro de Santa Cruz do Rio Pardo, chamou atenção na tarde desta segunda-feira, 14.

A colisão entre os veículos ocorreu no cruzamento das ruas Batista Botelho e Euclides da Cunha, por volta das 17h.

Um Passat cruzava a rua Batista Botelho quando segundo sua condutora, sentiu o impacto lateral no veículo. De acordo com a mulher, uma dentista moradora de Manduri-SP, ao olhar pelo retrovisor ela viu um homem caído sobre o carro.

Tiago de Souza Ribeiro, 35 anos, conduzia a motocicleta que havia emprestado de um amigo. Ele teve várias fraturas, mas não corre risco de morte, e permanece internado na Santa Casa de Santa Cruz do Rio Pardo.

 

 

Fique sempre por dentro das  Notícias em Santa Cruz atualizadas diariamente através do aplicativo ACHEI SANTA CRUZ , basta clicar na imagem abaixo que você será redirecionado a loja de aplicativos de seu smartphone!

 

 

Notícias Relacionadas