Polícia Ambiental resgata pássaros e aplica multa de R$ 17 mil em criador de Chavantes

 

As aves, por apresentarem indício claros de recém captura, foram soltas em seu habitat natural.

 

 
 

Dois criadores de pássaros em Marília e Chavantes alvos de fiscalização da polícia ambiental receberam multas que juntas somam R$ 18.500 por manter aves em cativeiro de forma ilegal.

A maior multa foi aplicada em Chavantes durante fiscalização promovida por policiais de Ourinhos. Os fiscais localizaram 16 pássaros mantidos em cativeiro de forma ilegal., foram resgatadas aves das espécies bigodinho, coleirinho, papa-capim, tico-tico-rei, canário-da-terra, pássaro-preto, melro, cigarrinha-do-campo e pixoxó.

O criador levou uma multa de R$ 17 mil por manter em cativeiro espécime da fauna silvestre sem autorização do órgão competente. As aves, por apresentarem indício claros de recém captura, foram soltas em seu habitat natural.

Já em Marilia, os policiais atenderam denúncia anônima no bairro São Miguel e constataram três pássaros nativos sendo um da espécie Tico-Tico e outro Tico-Tico Rei sem anilhas e um da espécie bigodinho, com anilha adulterada.

O criado levou uma multa de R$ 1.500 por ter em cativeiro espécime da fauna silvestre sem autorização do órgão competente. Os dois tico-ticos foram liberados, enquanto o Bidoginho foi mantido sob cuidados veterinários.

 
 
 
Conteúdo: Giro Marília 
 
 

Fique sempre por dentro das  Notícias em Santa Cruz atualizadas diariamente através do aplicativo ACHEI SANTA CRUZ , basta clicar na imagem abaixo que você será redirecionado a loja de aplicativos de seu smartphone!

Notícias Relacionadas