Novo ministro de Bolsonaro já se indispôs com Otacílio e foi repudiado por vereadores

10/12/2018

Fotos: Sergio Fleury / Debate

 

Ricardo Salles, anunciado neste domingo para o Meio Ambiente, esteve em Santa Cruz em 2017, para lacrar o aterro sanitário da cidade.

 

 

 

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), anunciou neste domingo (9) o nome do ex-secretário estadual do Meio Ambiente de São Paulo, Ricardo de Aquino Salles (NOVO) como futuro ministro do Meio Ambiente.

Como de costume, Bolsonaro utilizou o twitter para anunciar o escolhido, gerando destaque na imprensa nacional, mas um fato curioso para os santa-cruzenses é de que Salles, o 22º, e último ministro a ser anunciado para o futuro governo não é visto ‘com bons olhos’ em Santa Cruz do Rio Pardo.

Tudo por conta da interdição do aterro sanitário municipal ainda no início de 2017. O local que era utilizado para o descarte do lixo da cidade foi lacrado pessoalmente por Salles, que veio a cidade de helicóptero acompanhado por técnicos sem comunicar a administração municipal, o que irritou principalmente o prefeito Otacílio Assis (PSB). O prefeito criticou duramente a ação do então secretario de Alckmin, com quem chegou a discutir asperamente. 

 
Bolsonaro usou o twitter para anunciar o nome do novo ministro

 

Segundo o jornal Debate publicou na época, Otacílio se apresentou ao secretário estadual como médico e prefeito, e enumerou as providências que a administração estava adotando há tempos, como os projetos para construção de uma usina de reciclagem regional em Santa Cruz ou uma estação de transbordo de lixo, ambos já aprovados pela Câmara. 

O prefeito classificou a atitude de Salles como “show pirotécnico”, já que o secretario comunicou sua presença na cidade a órgãos de imprensa, mas não avisou a prefeitura.

“É inadmissível informar a televisão de Bauru para dar o show e o prefeito não ser informado”, disse, Otacílio na época. “O Brasil inteiro tem um problema ambiental grave, mas não é para fazer show midiático. Me desculpe, mas o senhor foi extremamente descortês e deselegante”, disse o prefeito ao futuro ministro de Bolsonaro.

Incomodado, o prefeito também reclamou ao secretário que havia estado recentemente em Bauru, onde Salles havia programado um encontro com autoridades da região para debater o problema, mas o político se atrasou para comparecer ao evento.

Otacílio chegou a discutir com o agora, futuro ministro de Bolsonaro

 

“O senhor chegou tão atrasado que fomos embora, agora o senhor usou a minha cidade para fazer um show para a televisão, avisando a TV Tem com antecedência”, reclamou Otacílio.

Salles rebateu dizendo que o prefeito teve quatro anos para resolver a situação: “Show midiático é este lixão, uma vergonha, um descaso com a saúde pública”, respondeu. “Eu não sou obrigado a avisar o senhor”, completou.

Presente no local, o então presidente da Codesan, Cláudio Gimenez, criticou a atitude do secretário “É isto que dá o governador nomear um moleque para administrar coisa séria”, disse Agenor.

A interdição do aterro gerou inclusive, moção de repúdio da Câmara de vereadores de Santa Cruz. 

No Legislativo, apenas Maura Macieirinha (PSDB) votou contra a moção. Murilo Sala (SD), João Marcelo Santos (DEM) e Edvaldo Godoy (DEM) se abstiveram, e os demais nove vereadores votaram a favor.

 

Perfil

Ricardo de Aquino Salles, de 43 anos, é natural de São Paulo. Advogado, Salles é ligado ao Movimento Endireita Brasil e concorreu pelo Partido Novo, sem sucesso na última eleição, a uma vaga de deputado federal por São Paulo. Alem de secretário estadual do Meio Ambiente no governo , ele foi secretário particular de Alckmin.

Então filiado ao PP, Salles assumiu a secretaria em julho de 2016, após o partido apoiar a candidatura de João Doria(PSDB) à prefeitura de São Paulo. Salles deixou o cargo em agosto de 2017.

O Ministério do Meio Ambiente foi criado em 1992. Entre as entidades vinculadas à pasta estão o Ibama, a Agência Nacional de Águas (ANA), o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e o Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ).

 

Veja vídeo da interdição do aterro, em 2017.
 
 
 
Conteúdo: Jornal Debate
 

 

Fique sempre por dentro das  Notícias em Santa Cruz atualizadas diariamente através do aplicativo ACHEI SANTA CRUZ , basta clicar na imagem abaixo que você será redirecionado a loja de aplicativos de seu smartphone!

 

 

Notícias Relacionadas