Nomeações não suprem necessidades da região, afirma sindicato de Policiais Civis

 

Para Sincopol, déficit hoje é de centenas de agentes para garantir segurança à população.

 



O Sincopol (Sindicato Regional dos Policiais Civis do Centroeste Paulista) avalia como baixo o número de oito policiais anunciados pelo Governo do Estado de São Paulo nos últimos dias a serem nomeados para as delegacias da região.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública, esse é o número de nomeações referentes à região do Deinter-4 (Departamento de Polícia Judiciária do Interior) de Bauru, que abrange 89 municípios. 

A área engloba as Delegacias Seccionais de Polícia de Assis, Bauru, Jaú, Lins, Marília, Ourinhos e Tupã onde estão 145 unidades policiais, entre elas 25 delegacias especializadas, oito Necrims (Núcleo Especial Criminal) e oito CPJs (Central de Polícia Judiciária).

Nesse contexto, o déficit é de centenas de policiais. No entanto, segundo a Secretaria de Segurança de São Paulo, será nomeado um delegado para a Seccional de Assis, três investigadores para a Seccional de Jaú e três investigadores mais um delegado para a Seccional de Lins.

O Sincopol representa os policiais civis das Delegacias Seccionais de Polícia de Marília, Assis, Ourinhos e Tupã. “Em nossa área de atuação, apenas a Seccional de Assis receberá reforço e ainda será de delegado, quando a urgência é por policiais que trabalham no operacional”, comenta o presidente do Sindicato Celso José Pereira.

Celso vem denunciando há anos o desfalque de 50% nos quadros da Polícia Civil nos municípios atendidos pelo Sincopol. Ele calcula que nessa área já foram mais de 700 policiais civis, mas hoje são menos de 300.

“Para Marília, por exemplo, onde recebemos na CPJ presos de toda a região, não foi anunciada nenhuma nomeação pela Secretaria de Segurança. Os policiais precisam ficar cuidando dos presos encarcerados no lugar de atender a população. Quem perde, principalmente, é a sociedade”, afirma o sindicalista.

De acordo com Celso, o Sincopol deve protocolar oficialmente junto ao governador Geraldo Alckmin um pedido de mais policiais para as Seccionais de Marília, Assis, Ourinhos e Tupã.


ANÚNCIO

Ao todo, a Polícia Civil receberá 588 novos policiais para reforçar o efetivo nas unidades de Polícia Judiciária do Estado. Ao todo, são 169 investigadores, 346 escrivães e 73 delegados de polícia.

Os delegados se na semana passada e passaram por quatro meses de curso de formação na Academia de Polícia “Dr. Coriolano Nogueira Cobra”.

A Capital receberá 203 policiais, sendo 26 delegados, 37 investigadores e 140 escrivães. Para a Grande São Paulo, serão destinados 136, sendo 14 delegados, 28 investigadores e 94 escrivães. O Interior ganhou 249 policias, sendo 33 delegados, 104 investigadores e 112 escrivães. Ainda estão na Acadepol 117 escrivães e 28 investigadores.

 
 
 
Conteúdo: Visão Notícias
 
 

Fique sempre por dentro das  Notícias em Santa Cruz atualizadas diariamente através do aplicativo ACHEI SANTA CRUZ , basta clicar na imagem abaixo que você será redirecionado a loja de aplicativos de seu smartphone!

Notícias Relacionadas