Fies do segundo semestre abrirá inscrições dia 16

11/07/2018

 

Estudantes poderão se inscrever entre os dias 16 e 22 de julho pela internet.

 

 

A edição do segundo semestre do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) vai abrir inscrições no dia 16 de julho. De acordo com o Ministério da Educação, o prazo para participar termina uma semana depois, no dia 22.

No total, cerca de 155 mil novas vagas devem ser oferecidas, já que a expectativa é que 310 mil novos contratos sejam fechados em 2018.

Nesta seleção do segundo semestre haverá o retorno do limite máximo do valor das mensalidades cobertas pelo fundo. Ele voltará a cobrir cursos com mensalidades de até R$ 7 mil, ou R$ 42 mil por semestre. No primeiro semestre, o limite era de R$ 30 mil, o que permitia que apenas cursos com mensalidade de até R$ 5 mil pudessem participar do financiamento.

Conhecido como “teto da semestralidade”, esse limite de R$ 42 mil já existia no antigo modelo do Fies, mas foi reduzido no lançamento do Novo Fies, segundo ele, em nome da “sustentabilidade” do programa.


Requisitos

Para disputar as vagas, é necessário cumprir dois requisitos:

ter participado do Enem a partir da edição de 2010 e obtido média aritmética das notas nas provas igual ou superior a 450 (quatrocentos e cinquenta) pontos e nota na redação superior a 0 (zero).

possuir renda familiar mensal bruta per capita de: a) até 3 (três) salários mínimos, na modalidade de financiamento do Fies; b) de 3 (três) a 5 (cinco) salários mínimos, na modalidade de financiamento do P-Fies (quando o agente financeiro é o banco).



Modalidades do Fies

O novo Fies tem duas modalidades:

Fies: Candidatos cuja renda familiar per capita seja de até 3 salários mínimos. Nesse tipo de financiamento, o pagamento será feito com juros zero.

Caso o estudante se encaixe nessa faixa de renda, só poderá participar do P-Fies se não houver vaga para o curso desejado na primeira modalidade.

P-Fies: 
Candidatos cuja renda familiar per capita esteja entre 3 e 5 salários mínimos. Nessa modalidade, o financiamento é feito por condições definidas pelo agente financeiro operador de crédito (banco).


Pagamento
Os candidatos aprovados no Fies, que tenham renda familiar per capita de até 3 salários mínimos, deverão pagar durante o curso, mensalmente, uma taxa de coparticipação.

Após a conclusão da graduação, o estudante quitará a dívida de acordo com sua realidade financeira. A parcela a ser paga por mês dependerá de sua renda.



Notas de corte


Todos os dias, até o encerramento das inscrições, o sistema do Fies informará a nota de corte parcial de cada curso que participa do programa. Ela é calculada com base no desempenho no Enem de todos os inscritos e o número de vagas disponível.

O candidato pode usar essa nota de corte como referência para escolher um curso em que tenha mais chance de ser aprovado. É possível mudar a opção de graduação até o dia 28 de fevereiro.



Ordem de preferência


Além da nota do Enem, há outros critérios para selecionar candidatos. Em ordem de prioridade, estão os seguintes perfis:

Candidatos que não tenham concluído o ensino superior e não tenham sido beneficiados pelo financiamento estudantil;

Candidatos que não tenham concluído o ensino superior, mas já tenham sido beneficiados pelo financiamento estudantil e o tenham quitado;

Candidatos que já tenham concluído o ensino superior e não tenham sido beneficiados pelo financiamento estudantil;

Candidatos que já tenham concluído o ensino superior e tenham sido beneficiados pelo financiamento estudantil e o tenham quitado.

 

 

Conteúdo: G1

 

Fique sempre por dentro das  Notícias em Santa Cruz atualizadas diariamente através do aplicativo ACHEI SANTA CRUZ , basta clicar na imagem abaixo que você será redirecionado a loja de aplicativos de seu smartphone!

 

 

Notícias Relacionadas